Você está aqui: Página Inicial > Barra Superior > Perguntas frequentes - páginas internas > Perguntas frequentes - Desenho industrial

Perguntas frequentes - Desenho industrial

por CGCOM última modificação 22/04/2015 16h38


O que é registro de desenho industrial?

O que é registrável como desenho industrial?

O que não pode ser protegido como registro?

Como posso fazer um pedido de desenho industrial?

Quem pode depositar?

Quais são os direitos conferidos ao titular do registro de desenho industrial?

Qual é o território de proteção do registro?

É possível divulgar o desenho industrial em feiras, seminários e congressos antes de depositá-lo? 

 

O que é registro de desenho industrial?

É um título de propriedade temporário concedido pelo Estado, por força de lei ao autor ou pessoas cujos direitos derivem do mesmo, para que esta ou estas excluam terceiros, durante o prazo de vigência do registro, sem sua prévia autorização, de atos relativos à matéria protegida, tais como fabricação, comercialização, importação, uso, venda, etc.

No Brasil, desde a promulgação da Lei 9279 de 14 de maio de 1996, o Desenho Industrial é protegido através de registro e não de patente.

voltar ao topo

 

O que é registrável como desenho industrial?

É registrável como desenho industrial a forma plástica ornamental de um objeto ou conjunto ornamental de linhas e cores que possa ser aplicado a um produto, proporcionando visual novo e original na sua configuração externa e que possa servir de tipo de fabricação industrial. Lembramos que a apresentação do pedido pode ser colorida, porém as cores não são protegidas, ou seja, a configuração ou o padrão ornamental será protegido independente das cores utilizadas.

voltar ao topo

 

O que não pode ser protegido como registro?

Não pode ser passível de proteção os desenhos industriais que forem contrários à moral e aos bons costumes ou que ofenda a honra ou imagem de pessoas ou atente contra a liberdade de consciência, crença, culto religioso ou ideia e sentimentos dignos de respeito e veneração. Além disso, a forma necessária comum ou vulgar de um objeto, ou ainda, aquela determinada essencialmente por considerações técnicas ou funcionais também não são registráveis. Fica isento de registro de desenho industrial também os objetos ou padrões puramente artísticos, ou seja, que não podem ser reproduzidos em escala industrial.

voltar ao topo

 

Como posso fazer um pedido de desenho industrial?

Para preparar um pedido é recomendável que o depositante conheça a Lei da Propriedade Industrial entre os artigos 92 a 121 e a Instrução Normativa nº13/2013.

O pedido pode ser feito pelo site do INPI, por meio do peticionamento eletrônico, ou em uma das unidades do Instituto pelo Brasil.

Para solicitar a proteção por desenho industrial, é preciso preencher o requerimento de depósito, pagar a Guia de Recolhimento da União (GRU) e apresentar o jogo com relatórios, reivindicações (caso haja) e desenhos, que devem estar dentro dos padrões estabelecidos pela normativa. Documentos de procuração (caso haja), prioridade e cessão, se necessários, também devem ser enviados no prazo legal estabelecido para sua apresentação.

voltar ao topo

 

Quem pode depositar?

Qualquer pessoa física ou jurídica, desde que tenha legitimidade para obter o registro.

voltar ao topo

 

Quais são os direitos conferidos ao titular do registro de desenho industrial?

O titular do desenho industrial tem o direito de impedir terceiros de produzir, colocar à venda, usar ou importar o desenho industrial objeto do registro, sem o seu consentimento.

voltar ao topo

 

Qual é o território de proteção do registro?

O registro de desenho industrial é válido somente no território nacional.

voltar ao topo


É possível divulgar o desenho industrial em feiras, seminários e congressos antes de depositá-lo?

É recomendável depositar antes. Contudo, a lei permite a divulgação, desde que seja feita até 180 dias antes da entrada do pedido de registro de desenho industrial e que seja promovida pelo autor ou por terceiros com base em informações obtidas direta ou indiretamente do autor. Neste caso é possível declarar, no próprio formulário de depósito, as condições desta divulgação (Art. 12 e 96 da Lei de Propriedade Industrial).

voltar ao topo