Você está aqui: Página Inicial > Notícias > INPI participa da Assembleia Geral da OMPI em Genebra

Notícias

INPI participa da Assembleia Geral da OMPI em Genebra

por última modificação: 02/10/2017 17h00
Exibir carrossel de imagens Sessão plenária reúne países da Organização

Sessão plenária reúne países da Organização

Com um chamado à maior adesão dos países ao sistema global de PI, a Assembleia Geral da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI) se iniciou no dia 2 de outubro, em Genebra.

No dia 1º de outubro, antes do início oficial da Assembleia, o diretor geral da instituição, Francis Gurry, recebeu representantes dos países membros, entre eles o presidente do INPI, Luiz Otávio Pimentel, para falar do futuro do sistema e as perspectivas para as políticas públicas na área. 

Segundo Gurry, na economia do conhecimento, a demanda por direitos de PI vem aumentando, o que faz surgir desafios para a gestão dos escritórios nacionais. Em 2015, a OMPI registrou 2,9 milhões de pedidos de patentes depositados no mundo, enquanto houve 6 milhões de pedidos de marca e 870 mil pedidos de desenho industrial. Como processar esse enorme volume de pedidos se tornou uma questão para todos os países. Para Gurry, novos recursos de tecnologia da informação e mecanismos de cooperação internacional ajudarão a gerenciar melhor os processos administrativos de PI. 

Reunião do IBEPI

Dando continuidade à agenda do dia 1º, o presidente do INPI participou de reunião com países do Programa  Iberoamericano de Propriedade Industrial (IBEPI). Foram discutidos a atuação de cada escritório de PI e os avanços do programa, além das questões fundamentais para o processo de institucionalização do IBEPI, como a metodologia de gestão voltada para resultados. O presidente pro tempore do IBEPI, Dámaso Pardo, também presidente do INPI da Argentina, conduziu a reunião. 

No dia 4 de outubro, um novo encontro será realizado para promover a articulação com outros atores para promover a proteção e promoção da PI, com a participação de representantes do Instituto da Propriedade Intelectual da União Europeia (EUIPO) e Escritório Europeu de Patentes (EPO, na sigla em inglês). 

O IBEPI tem o objetivo de promover o desenvolvimento das sociedades ibero-americanas por meio do uso estratégico da propriedade industrial em apoio às políticas públicas e utilizá-la como instrumento de competitividade dos setores industrial, comercial e de pesquisa da região. O grupo é constituído por Argentina, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Equador, Espanha, México, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana e Uruguai. 

A série de encontros entre os escritórios nacionais e regionais de PI integrantes da OMPI vai até dia 11 de outubro.