Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Marcos Jorge toma posse como ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços

Notícias

Marcos Jorge toma posse como ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços

por última modificação: 10/04/2018 19h37
Foto: Alan Santos/PR

Marcos Jorge de Lima foi oficializado como ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) nesta terça-feira (10/04) com sua nomeação publicada no Diário Oficial da União. O ministro foi empossado no mesmo dia, no Palácio do Planalto, pelo Presidente da República, Michel Temer. Marcos Jorge ocupava o cargo de ministro interino do MDIC desde janeiro de 2018, quando substituiu Marcos Pereira. O presidente do INPI, Luiz Otávio Pimentel, esteve presente na cerimônia de posse.

A atual gestão do MDIC vem oferecendo importante apoio à reestruturação do INPI com o objetivo de reduzir o backlog  de marcas e de patentes. Entre as medidas, estão a nomeação de 210 novos examinadores, admitidos por concurso público, e o acordo de cooperação técnica firmado entre MDIC, INPI e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) para investir no Instituto até R$ 45 milhões para melhorar a infraestrutura de Tecnologia da Informação e reformular processos. Em outra frente de atuação, MDIC e INPI vêm firmando acordos de Patent Prosecution Highway (PPH) com diversos países para acelerar os exames técnicos de pedidos de patentes. 

Marcos Jorge de Lima, 39 anos, é administrador legislativo com graduação pela Universidade do Sul de Santa Catarina e mestre em Administração Pública pela Escola de Administração do Instituto de Direito Público de Brasília. Entre 2016 e 2017, foi secretário-executivo do MDIC, além de chefe de gabinete do Ministério. 

Entre outras funções, também atuou como secretário-executivo do Ministério do Esporte, sendo um dos principais responsáveis pela organização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. 

Marcos Jorge foi ainda superintendente federal do Ministério da Pesca e Aquicultura, coordenador do Fórum de Gestores Federais da Presidência da República e secretário de Estado da Cultura, em Roraima. Foi ainda vice-presidente/Norte do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura. 

Foi membro titular do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e dos Conselhos Fiscais da Agência Especial de Financiamento Industrial (Finame) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 

Com informações do MDIC