Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Marcas fortes: tema de palestra do INPI em encontro na Agência PUC-Rio de Inovação

Notícias

Marcas fortes: tema de palestra do INPI em encontro na Agência PUC-Rio de Inovação

por última modificação: 27/04/2016 21h04

Como parte das comemorações pelo Dia da Propriedade Intelectual, o INPI participou do I Encontro AGI/PUC-Rio, no Rio de Janeiro, em 27 de abril, que teve como tema “Inovação em megaeventos”. O encontro foi promovido pela Agência PUC-Rio de Inovação, com apoio do INPI.

Para um público de estudantes, advogados e profissionais de universidades, o diretor-substituto de Marcas do INPI, Schmuell Cantanhêde, explicou como se estabelecer marcas fortes e os critérios básicos para se solicitar o registro ao INPI. Segundo ele, ao se pensar em um novo negócio ou produto, é recomendável que o empreendedor já pesquise se a marca que pretende usar está disponível. Isto pode ser feito no site do INPI, no sistema Busca Web.

Cantanhêde destacou a importância do usuário acessar o Manual de Marcas para saber em detalhes como escolher sua marca, iniciar o pedido e acompanhar o processo. Outra dica é a leitura do Guia Básico no Portal do INPI. Para quem tem interesse em iniciar um pedido de marca, é importante saber que ele pode ser renovado a cada dez anos, indefinidamente.  

 Cantanhêde ressaltou ainda que a preocupação do empresário deve ir bem além do registro. O uso estratégico da marca inclui não só identificar uma empresa, mas comunicar seus valores e as experiências que quer promover.

A Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI) também participou do evento, com Liliana Mendes. Ela mostrou uma pesquisa da EUIPO, segundo a qual 60% dos jovens na Europa acessam conteúdos de fontes ilegais, muitas vezes por desconhecimento. Para Liliana, os jovens precisam ter acesso a mais informação e conscientização sobre PI para saberem usar bens culturais respeitando os direitos de propriedade. 

Estes eventos se relacionam ao Dia Mundial da Propriedade Intelectual (26 de abril). A data foi criada pela OMPI em 2000 por solicitação dos 188 países membros da organização, em homenagem ao dia de sua convenção de criação, em 1970. Desde então, esse dia é uma oportunidade para envolver entidades do mundo todo para refletir sobre como a PI pode contribuir para a inovação tecnológica em diversas áreas, assim como para o segmento de arte e cultura. O tema deste ano é “Criatividade na Era Digital: a cultura reinventada”.