Você está aqui: Página Inicial > Notícias > INPI faz reunião de TI sobre arquivos XML da seção de marcas da RPI

Notícias

INPI faz reunião de TI sobre arquivos XML da seção de marcas da RPI

por última modificação: 11/09/2019 16h48

No âmbito dos preparativos para a entrada em vigor do Protocolo de Madri, o INPI convida os usuários para uma reunião às 10h no dia 13 de setembro sobre as mudanças nos arquivos XML da Revista da Propriedade Industrial (RPI) de Marcas. Conforme publicado na RPI do dia 3 de setembro, a estrutura do XML será alterada para permitir a inclusão de mais de uma Classe de Nice associada a um processo. 

Na reunião, a equipe de Tecnologia da Informação do Instituto poderá responder a dúvidas. 

O INPI esclarece que a reunião se destina exclusivamente aos profissionais responsáveis por gerenciar sistemas que interpretam o XML da RPI.

Os interessados devem se inscrever para participar de forma presencial até o dia 11 de setembro pelo e-mail reuniao.xml@inpi.gov.br.

Atualização: as vagas para participação por Skype estão esgotadas. Até novas reuniões serem agendadas, o INPI solicita que as dúvidas sobre o XML sejam enviadas pelo Fale Conosco, selecionando a opção Webmaster. No assunto, deve ser colocado: TI - XML da RPI (Protocolo de Madri).

Os inscritos terão a participação confirmada, de acordo com as vagas disponíveis. A depender da demanda, o INPI poderá agendar novas edições do encontro. 

A reunião será realizada na Rua Mayrink Veiga nº 9 (entrada lateral pela Rua Beneditinos nº 5), Centro, Rio de Janeiro.

Sobre o Protocolo de Madri 

O Protocolo de Madri entrará em vigor no dia 2 de outubro. Por ele, o usuário pode requerer, ao mesmo tempo, para diversos países, o registro de sua marca com um único processo, em um único idioma, com uma maior previsibilidade do tempo da resposta, com uma única data de prorrogação (inclusive para designações subsequentes quando ele desejar acrescentar países ao seu portfólio de registros daquela mesma marca), com uma concentração do pagamento em uma única moeda evitando múltiplas taxas de conversão, e sem a obrigatoriedade de constituir um procurador para o depósito nos países onde ele deseja registrar sua marca. O usuário reduz assim seus custos tanto de gestão quanto absolutos. 

Veja mais informações sobre o Protocolo de Madri.