Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Gestão de marcas em pequenas empresas é tema do PI em Questão

Notícias

Gestão de marcas em pequenas empresas é tema do PI em Questão

por última modificação: 17/02/2017 18h43
Exibir carrossel de imagens Evento recebeu examinadores de marcas de países lusófonos

Evento recebeu examinadores de marcas de países lusófonos

A Academia do INPI realizou, na manhã do dia 17 de fevereiro, mais uma edição do PI em Questão, com o tema "As estratégias de gestão de marcas segundo as pequenas empresas". Os empreendedores convidados mostraram os esforços que vêm realizando não só para registrar, como para consolidar suas marcas e torná-las referência nos mercados em que atuam.

O empresário Sergio Bloch, da Abbas Edições, relatou seu trabalho sobre a comida de rua na cidade do Rio de Janeiro. O que começou como projeto de um curta-metragem resultou em um livro, na feira “Gastronomia de Rua”, no aplicativo “Chef Ambulante” e a série audiovisual “Na boca do povo”.  

Cada um dos projetos de Bloch tem marca registrada ou com pedido em andamento no INPI, com apoio do programa Sebraetec, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).  A analista da Gerência de Soluções e Inovação da instituição, Elizabeth Quimas de Oliveira, explicou que o objetivo é oferecer acesso subsidiado a serviços tecnológicos e de inovação para as pequenas e microempresas. No ano de 2016, o Sebrae realizou 727 consultorias para pedido de registro de marca.

Ao longo do evento, empreendedores de micro cervejarias do Rio de Janeiro contaram estratégias para movimentar suas marcas. Bernardo Couto, sócio da cervejaria 2 Cabeças, revelou que aposta na venda para consumo local e em parcerias para desenvolver produtos com novas receitas.

A W*Kattz, segundo o diretor Luiz Gonzaga Vasconcellos Winter, vai além: explora a marca em produtos associados à cerveja, como camisa, boné, bolsas térmicas e copos. A ideia é que o consumidor possa se expressar através da marca.

Já a Buda Beer amplia constantemente o portfólio com novos sabores de cerveja, o que confere uma identidade criativa à marca e uma maior exposição dos produtos nas gôndolas. A marca é trabalhada ainda em feiras, redes sociais e no pub criado pela empresa em Petrópolis, onde é feito um tour pela fábrica. Como explicou o dono da cervejaria, Rolf D'Ottenfels, a proposta é criar momentos de alegria – outra característica que a Buda Beer quer associar à marca.

Os casos de sucesso apresentados no PI em Questão ilustram o que defendeu a examinadora de marcas do INPI Vera Lucia Pinheiro: para se construir uma marca forte é preciso desenvolver bons produtos, além de estratégias de marketing e de branding.

Este ano, o PI em Questão fez parte do curso “Formação regional sobre exame de marcas para examinadores de países africanos de língua oficial portuguesa”, promovido pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), em parceria com o INPI, entre dias 13 e 17 de fevereiro, no Rio de Janeiro.