Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Evento em São Paulo discute comunicação em Propriedade Intelectual

Notícias

Evento em São Paulo discute comunicação em Propriedade Intelectual

por última modificação: 07/11/2018 21h50

Foi realizada, no dia 6 de novembro, em São Paulo, a III Oficina de Propriedade Intelectual para Profissionais de Comunicação Social. Com a presença de 42 profissionais de área, incluindo segmentos como jornalismo, assessoria de imprensa e marketing digital, o evento teve como objetivo apresentar os conceitos de PI, discutir a simplificação e o uso de temas desta área em ações de comunicação.

O evento foi organizado por uma parceria entre o INPI, a Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI), com a colaboração do Ministério da Cultura (MinC) e do Instituto de Propriedade Intelectual do Reino Unido (UKIPO).

Durante o evento, com o intuito de mostrar como a inovação está presente na vida das pessoas e pode gerar benefícios para a sociedade, a professora Joana Félix, da Escola Técnica Professor Carmelino Corrêa Júnior, em Franca (SP), contou sua história de superação de desafios até realizar seu pós-doutorado em Harvard, nos Estados Unidos. Atualmente, com 15 pedidos de patentes em mais de 30 países, Joana se dedica a atividades de pesquisa científica com a participação de jovens em sua escola.

Por sua vez, o diretor executivo do INPI, Mauro Maia, apresentou os conceitos de marcas, patentes e outros ativos de Propriedade Industrial, além de ressaltar sua importância para a inovação. De acordo com o diretor do Instituto, o Brasil vive hoje uma "terceira onda" relativa à PI, na qual a sociedade sabe que o tema existe, para que serve e começa a usar os ativos de Propriedade Industrial.

Em seguida, o coordenador de Comunicação Social do INPI, Marcelo Chimento, discutiu a simplificação dos temas de Propriedade Industrial a partir de matérias da imprensa e potenciais usos dos ativos de PI nas atividades da área de comunicação.

Por sua vez, o advogado Gustavo Martins de Almeida e a coordenadora-geral de Regulação, Negociação e Análise, da Secretaria de Direitos Autorais e Propriedade Intelectual do Ministério da Cultura, Aline Iramina, apresentaram os conceitos relativos ao direito autoral e sua aplicação, especialmente no mercado de artes e no universo digital.