Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Brasil e Japão estudam ampliar PPH

Notícias

Brasil e Japão estudam ampliar PPH

por última modificação: 09/03/2018 18h29
Exibir carrossel de imagens Da esq. p/a dir.: Takashi Yamashita, Júlio César Moreira e Alexandre Lopes

Da esq. p/a dir.: Takashi Yamashita, Júlio César Moreira e Alexandre Lopes

O INPI e  o Escritório Japonês de Patentes (JPO) discutiram no dia 9 de março o andamento do acordo de cooperação entre os dois países. A reunião foi conduzida pelo diretor de Patentes do INPI, Júlio César Moreira, e o diretor geral do Departamento de Exame de Patentes de Tecnologias de Comunicação e Eletrônica do JPO, Takashi Yamashita. 

Entre os assuntos tratados, esteve a possibilidade de estender o projeto-piloto Patent Prosecution Highway (PPH) para outras áreas tecnológicas. Atualmente, Brasil e Japão mantém um PPH com duração até 31/03/2019, válido para a área de tecnologia da informação, sendo aceitos até 200 pedidos de patentes. 

Pelo PPH, brasileiros podem usar o resultado do exame do pedido de patente no INPI para acelerar a análise no Japão. Além disso, os brasileiros também podem usar o resultado do exame do JPO para acelerar a análise no INPI. O Instituto possui projetos-piloto de PPH com o Escritório Europeu de Patentes (EPO) e com Estados Unidos, China e países integrantes do Prosur. 

Outro tema abordado na reunião foi a colaboração no exame de patentes pela plataforma e-Pec, proposta que ainda está em estudo. 

Também participaram do encontro Daisuke Nakauchi, vice-diretor do Departamento de Exame de Patentes de Tecnologias de Comunicação e Eletrônica do JPO, e Naoto Kagoshima, cônsul do Japão no Rio de Janeiro. Pela Organização de Comércio Exterior do Japão em São Paulo (Jetro-SP), estiveram Masaki Okamoto, diretor de Propriedade Intelectual; Lucia Matsumoto e Marcia Nakajima, assistentes de Propriedade Intelectual; e Mariko Arai. 

Pelo INPI, estiveram Alexandre Lopes, diretor substituto de Patentes; Vagner Latsch, coordenador geral de Patentes III; Leopoldo Coutinho, coordenador de Relações Internacionais; Iloana Rocha e Renata Ribas, respectivamente chefe e analista da Divisão de Relações Bilaterais; e Diego Musskopf, examinador de patentes especializado em PPH.